A caminhada de Jordan e os Bulls para a conquista dos 6 anéis de campeão da NBA; conheça a dinastia de Chicago.

A NBA e a história de Michael Jordan estão entrelaçadas na maioria das conversas sobre o basquetebol. A liga norte-americana é uma das principais ligas de esporte do mundo, contendo diversas histórias e equipes marcantes em sua cronologia de fatos.

Com a chegada dos Playoffs, o Campeonato Brasileiro decidiu falar de um dos maiores times que passaram pela NBA, o Chicago Bulls de Michael Jordan.

O início da dinastia

Jordan em seu dia de draft
Jordan em seu primeiro dia NBA no draft de 1984

Com os primeiros jogos na década de 60, a equipe de Chicago começou nesse mesmo tempo. Apenas 18 anos após sua primeira partida na história, o Chicago Bulls começaria a sua jornada em busca do título da liga de forma relevante. O motivo? A chegada de um tal Michael Jeffrey Jordan.

A terceira opção do draft de 1984 traria para a franquia uma geração inteira de fãs, ajudaria a expandir a marca do time e a liga para fora dos Estados Unidos, transformaria o basquete em um dos principais esportes da época e principalmente, traria muitos títulos para Chicago.

O cartão de visitas

Na sua segunda temporada com a camisa vermelha de Chicago, Jordan jogou apenas 18 partidas na temporada regular. Os Bulls até avançaram para os Playoffs, no entanto, o time encararia o poderosíssimo Boston Celtics de Larry Bird.

Jordan parece não estar intimidado com um dos maiores times da história da liga e anotou 63 pontos sem arremessar uma bola de três na partida. Mesmo com essa pontuação os Bulls perderam na prorrogação e foram varridos na série, tomando um 3 a 0 na melhor de cinco.

A atuação de Jordan foi tão marcante que Larry Bird declarou que tinha visto “Deus disfarçado de Michael Jordan” em quadra naquela noite. Aquela foi a noite que Jordan chamou a atenção da liga com o seu cartão de visitas e um aviso para os times “não o deixem ir para os playoffs”.

A chegada de Pippen e o comandante

Jordan, Pippen e Jackson
Trio multi campeão do Chicago Bulls

Depois de três anos o Chicago Bulls draftou aquele que seria principal parceiro do camisa 23 nessa dinastia: Scottie Pippen. Um ano depois, em 1988, e um prêmio de MVP para Jordan, Phil Jackson seria promovido de técnico assistente para o treinador principal da equipe.

Phil Jackson abriu o jogo dos Bulls e foi franco sobre mudar a forma de jogar com Jordan:

"Claro que você marcou 37, 38 pontos por jogo nos últimos dois anos. Não garanto que será o cestinha da liga. O destaque é a bola e se você sempre estiver com ela os times podem bolar uma defesa, como os Pistons fizeram nos últimos dois anos", afirmou o técnico ao jogador em suas primeiras conversas.

O rival e o primeiro tricampeonato

Jordan encarando o Detroit Pistons
Michael Jordan jogando contra o Detroit Pistons

Com a forma de jogar definida, o esquadrão montado e Jordan mais motivado que nunca, os Bulls chegaram a sua primeira final em 1991.

Para isso, eles precisaram passar pelos “Bad Boys” de Detroit. Esse confronto definiu as finais do Leste por três temporadas consecutivas e o time de Detroit tinha saído vencedor nas duas primeiras.

As famosas “Jordan Rules”, ou Regras de Jordan, foram criadas para conter o craque de Chicago, sabendo que ele teria a bola nas mãos a maior parte do tempo. Tudo era válido para parar Jordan, principalmente a força física.

Em 1991, o Chicago Bulls então varreram os Pitons e se sagraram campeões em cima do Los Angeles Lakers de Magic Johnson e Sam Perkins.

Nos dois anos seguintes a NBA vestiu o vermelho do Bulls. Chicago bateu o Portland Trail Blazers e o Phoenix Suns nas finais desses anos. Jordan também ganhou os três prêmios de melhor jogador das finais.

A aposentadoria de Jordan

MJ (jogando beisebol)
Michael Jordan em partida pelo Chicago White Sox

Aos 30 anos de idade, Michael Jordan anunciou sua aposentadoria das quadras. A motivação para Jordan está na trágica morte de seu pai em 1993. 

O sonho do pai de Jordan era ver o filho se tornar um jogador de beisebol, com isso, o camisa 23 largou a bola laranja e aderiu ao bastão de beisebol durante um ano e meio.

No dia 18 de março de 1995, o craque de Chicago divulgou o comunicado que inflamou os fãs da bola laranja mais uma vez. Simples e direto, Michael Jordan disse “I’m Back”.

Após ser derrotado pelo Orlando Magic de Shaquille O’Neal e Penny Harwdaway na semifinal do Leste daquele mesmo ano, Jordan veio mais motivado e começou sua jornada por outro tricampeonato consecutivo.

Jordan, Pippen e Rodman
Trio que ajudou a trazer os títulos para o Chicago Bulls

Então, em 96 o Bulls venceram o Seattle Supersonics na NBA Finals daquele ano. John Stockton e Karl Malone foram os adversários dos outros dois anos com o time do Utah Jazz.

Esse tricampeonato ainda contava com grandes jogadores em seu elenco como Toni Kukoc, Steve Kerr e o polêmico Dennis Rodman. Os Bulls não venceram mais nenhum campeonato desde então, mas deixaram a sua marca como uma das maiores dinastias na história da NBA.

 

Compartilhar Facebook Compartilhar WhatsApp Compartilhar Telegram