De transferências do futebol europeu para investimentos desconhecidos; confira os investimentos e quais as melhores e piores transferências no mercado brasileiro

Investir em contratações é um ótimo caminho para um clube de futebol ser campeão, no entanto, esse nem sempre é o melhor caminho.

No artigo de hoje, você vai acompanhar os times do futebol brasileiro que mais investiram em contratações nos últimos 10 anos. Como em todo investimento, existem acertos e erros, vamos falar também das principais movimentações desses times nessa década. Vamos lá!

Cruzeiro - R$168 milhões

Rodriguinho em sua apresentação no Cruzeiro / imagens: Cruzeiro FC

O time mineiro começou essa última década como um dos maiores campeões do país, levando para casa o campeonato brasileiro e a copa do brasil.

A melhor contratação desses últimos 10 anos foi o uruguaio Giorgian de Arrascaeta. O meio-campista chegou ao Cruzeiro no dia 20 de janeiro de 2015, pelo valor de R$12 milhões. 

Já a pior contratação veio para substituir o uruguaio que havia saído para o Flamengo. Rodriguinho não conseguiu ter uma atuação tão marcante com a camisa da Raposa e, para piorar seu histórico, ele custou 10 milhões a mais que o seu antecessor, custando um total de R$22 milhões.

Grêmio - R$212 milhões

Apresentação de Walter Kanneman / imagens: Grêmio

O Grêmio construiu uma imagem de time copeiro na última década. Vencendo a Copa Libertadores e a Copa do Brasil, o time gaúcho investiu para ter uma base para se manter no topo das competições.

A principal base para esse time foi estabelecida na zaga do time, a melhor contratação foi a do zagueiro argentino Walter Kanneman. O xerife argentino chegou ao clube em 2016 e custou apenas R$3 milhões de reais e foi campeão da Copa Libertadores, além de levantar os títulos da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana com o manto tricolor.

A pior contratação nesse período foi a do meia ofensivo Jaminton Campaz. Sem nenhuma atuação de expressão com a camisa do Grêmio, Campaz custou R$21 milhões em 2021 e, no atual momento, está emprestado ao Rosario Central da Argentina.

Internacional - R$224 milhões

Apresentação de Aranguiz / imagens: Internacional FC

Outro clube gaúcho entra nessa lista. Embora não tenha ganhado nenhum título de relevância nacional ou internacional, o time colorado investiu pesado nesses últimos 10 anos.

Muito por conta de saber revender o jogador, o chileno Charles Aranguiz é considerado a melhor contratação do Internacional, lá em 2015. O clube adicionou o jogador ao seu plantel por 12 milhões de reais e o revendeu por R$48,9 milhões. Essa venda proporcionou ao clube uma boa parte do investimento que viria nesta última década.

Já a pior contratação, tendo em consideração o sentimento da torcida, foi a do atacante William Pottker. O atacante vinha de um ótimo ano como atacante da Ponte Preta, mas nunca conseguiu apresentar o mesmo nível com a camisa do time gaúcho. Pottker custou R$6 milhões, ficou três anos no elenco e acabou saindo a custo zero.

Santos - R$239 milhões

Apresentação de Leandro Damião / imagens: Santos FC

Outro time que não conquistou nenhum título nacional ou internacional foi a equipe do Santos. O time paulista hoje luta com uma crise interna, muito por conta dos péssimos investimentos feitos na última década.

A melhor contratação foi a de Bruno Henrique, no início de 2017. O atacante chegou do Wolfsburg da Alemanha por 13,5 milhões de reais e saiu com destino ao Flamengo por R$23 milhões, ajudando a tirar um pouco o time do vermelho.

A pior contratação do clube foi a de Leandro Damião. O camisa 9 até iniciou bem sua jornada, mas o que não ajudou muito foi o valor de R$46 milhões gasto com o jogador. O atacante fez apenas 11 gols nos cinco anos que passou pelo Santos, ainda deixando o clube com uma dívida enorme, tanto com o jogador quanto com as entidades que ele defendeu durante o período em que foi emprestado.

Corinthians - R$252 milhões

Rodriguinho comemora com a camisa do Corinthians / imagens: Corinthians

Outro clube paulista que gastou muito foi o Corinthians. Diferente do Santos, o time corintiano chegou a ganhar dois campeonatos brasileiros e um título de Recopa brasileiro.

Um dos pilares de um dos títulos brasileiros do time foi o Rodriguinho. O meia ofensivo chegou ao clube por 5 milhões de reais e, após cinco anos e dois títulos com o alvinegro, saiu por 22 milhões para o Pyramids, da Arábia Saudita.

A pior, opinião que transborda os torcedores do clube, é a de Luan por R$22 milhões. O meia chegou do Grêmio em 2020 e pouco jogou com a camisa do clube. Após três anos, o meia ainda detém um dos maiores salários do clube, mesmo não sendo relacionado para os jogos a algum tempo.

Atlético Mineiro - R$352 milhões

Apresentação de Guilherme Arana / imagens: Atlético Mineiro

O início da década foi marcada com o título da Libertadores para o clube mineiro. No decorrer da década, o time ainda venceu dois títulos da Copa do Brasil, uma Recopa Sul-Americana, uma Supercopa do Brasil e um título brasileiro.

A melhor contratação desse período foi a do lateral Guilherme Arana. Embora não tenha sido a estrela principal do elenco, o lateral venceu o título brasileiro e só não esteve na Copa do Mundo por uma contusão na última rodada do campeonato nacional. Após três anos, a quantidade de títulos que o craque ganhou, para o torcedor, já pagou os R$14 milhões gastos ante ao Sevilla da Espanha.

Já a pior contratação foi a do colombiano Yimmi Chará. O atacante é estava em alta, chegou por R$22 milhões, não conseguiu se adaptar ao futebol brasileiro e, após dois anos, saiu pela metade do valor que chegou ao clube.

São Paulo - R$363 milhões

Apresentação de Pablo / imagens: São Paulo FC

Apresentação de Pablo / imagens: São Paulo FC

Assim como o Santos, o tricolor paulista não venceu nenhum dos títulos nacionais ou internacionais que disputou. O mais perto de um título dessa relevância foi em 2022, quando foi vice-campeão da Copa Sul-Americana.

A pior contratação do tricolor paulista foi a do atacante Pablo. Na época, o tricolor ganhou uma disputa com o Flamengo e desembolsou 26,6 milhões de reais pelo camisa 9. Pablo não conseguiu entregar o que vinha fazendo no Athletico Paranaense, clube para onde voltou.

A melhor contratação veio para a zaga do time, o nome dele é Arboleda. O equatoriano está no clube há 6 anos e é a cara de um time aguerrido, time com o que o torcedor se identifica.

Palmeiras - R$ 510 milhões

Apresentação Raphael Veiga / imagens: Palmeiras 

Essa talvez seja a década mais vencedora do clube paulista. Ao todo foram três campeonatos brasileiros, duas Copas do Brasil e duas Copas Libertadores.

Uma das bases para a conquista desses títulos é o atacante Dudu. Mas o rosto das principais conquistas do clube é o meia Raphael Veiga. O meia atacante venceu duas Libertadores, uma Copa do Brasil e um título do campeonato brasileiro. Ele chegou por R$4,5 milhões em 2018.

Já a pior contratação foi a do atacante Miguel Borja. Depois de uma campanha campeã da Libertadores, o atacante colombiano chegou ao clube por R$32 milhões e só conseguiu mostrar relevância em alguns jogos do Paulistão de 2018. Ele saiu em 2022 por R$12 milhões a menos.

Flamengo - R$804 milhões

Apresentação de Éverton Ribeiro / imagens: Flamengo

Outro time que vive uma das décadas mais vitoriosas da sua história é o Flamengo. Com duas Libertadores, duas Copas do Brasil, um Campeonato Brasileiro, duas Supercopas do Brasil e um título de Recopa Sul-american, o rubro-negro carioca investiu pesado nos últimos tempos.

Arrascaeta, Gabriel Barbosa e outros jogadores são a base para esse tempo vitorioso, mas o melhor custo benefício veio com a compra de Éverton Ribeiro por R$22 milhões em 2017. Foram oito títulos nesses últimos 6 anos com o clube.

A pior contratação, também pelo valor de custo benefício, é o atacante Vitinho. Foram quatro anos com o clube carioca, vencendo sete títulos, no entanto, mesmo com todos esses títulos o atacante não conseguiu se firmar no clube. Ele custou R$ 44 milhões aos cofres rubro-negro e, após os quatro anos, o jogador saiu a custo zero, sem nenhum retorno financeiro para o clube.

 

Compartilhar Facebook Compartilhar WhatsApp Compartilhar Telegram