A CONMEBOL informa a construção de um estádio em Assunção como parte do seu plano para candidatura da América do Sul ser eleita anfitriã da Copa do Mundo de 2030

CONMEBOL
Brasão CONMEBOL / fonte: Divulgação/CONMEBOL

Como órgão máximo dirigente do futebol Sul-Americano, a CONMEBOL está empenhada em criar um estádio de última geração que demonstre a paixão do continente pelo esporte.

O estádio será projetado para atender aos mais altos padrões de segurança e conforto, com uma capacidade que rivalizará com os locais mais emblemáticos do mundo. Com a construção pronta para começar já em 2023, os torcedores podem aguardar por experimentar a derradeira experiência do futebol em um estádio construído para impressionar e viver momentos históricos.

Junte-se a nós enquanto exploramos os detalhes emocionantes dos ambiciosos planos da CONMEBOL.

Proposta de Construção de um Estádio Próprio da CONMEBOL

Instituída em 1916, a Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL), representada na pessoa do Senhor Presidente Alejandro Domínguez, é a organização máxima gerenciadora do futebol desenvolvido na América do Sul, sendo a mais ancestral corporação de um continente pelo futebol, o esporte mais popular do mundo.

A CONMEBOL é constituída por dez Confederações, as quais a saber: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Esse órgão é o encarregado pela organização e gerência dos principais campeonatos internacionais de futebol no continente, como, por exemplo, a CONMEBOL Libertadores.

Troféus
As principais competições da CONMEBOL: Libertadores e Copa Sul-Americana / foto:CONMEBOL

A Confederação Sul-Americana de Futebol, por meio do seu Departamento de Desenvolvimento, recepcionou autoridades da Federação Internacional de Futebol (FIFA), com o intuito de exibir os bons resultados conquistados pelo Programa CONMEBOL Evolução, promovido durante os anos de 2019 a 2022, e apresentou o planejamento do plano de atividades estratégico para os anos de 2023 a 2026, ratificando a investidura para que a realização da Copa do Mundo FIFA de 2030 seja disputada na América do Sul.

A CONMEBOL assume a liderança na infraestrutura da Copa do Mundo com um impressionante desenvolvimento de projetos estruturais para o torneio de 2030. Dentre os destaques do planejamento, foi emitida a decisão pela construção de um multimilionário estádio próprio, idealizado pela CONMEBOL, abarcando, inicialmente, a capacidade para 45mil torcedores, com possibilidade de ampliação para acomodar o limite de 60 mil pessoas.

A CONMEBOL apresentou um esboço do projeto do seu estádio em um vídeo com as candidatas às sedes do mundial. A Copa de 2030 teria 18 cidades sedes, distribuídas da seguinte forma: sete estádios na Argentina; cinco, no Paraguai; três, no Uruguai; e três, no Chile. Nessa listagem, o estádio da CONMEBOL de imediato figura dentre as sedes paraguaias.

O empreendimento de construção do estádio próprio conta de antemão com dotação orçamentária instantânea, e já aprovada, no montante de R$ 250 milhões, a ser empregado a parir de 2023, que seria o primeiro ano das obras, designado principalmente às etapas iniciais de edificação do complexo esportivo, como implementação dos estágios de fundação e estruturação da arquitetura.

Consoante com a CONMEBOL, em expansão ao seu plano, o ambiente do projeto investiga a importância do design econômico e ambiental, a criação de espaços verdes ao seu redor e a destinação de locais de reunião, serviços de comida e bebida e lojas para os torcedores amantes do futebol. A estrutura está predeterminada para ser um símbolo do futebol sul-americano.

Candidaturas à Anfitriões da Copa do Mundo FIFA de 2030

Para candidatura há o conglomerado formado por Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai visa sediar a Copa do Mundo FIFA de 2030, com o lema da candidatura "2030 Juntos". A decisão será anunciada pela Fifa em setembro de 2024, que, preliminarmente, analisa os projetos apresentados e elabora uma listagem de pretendentes antes até que finalmente os anfitriões sejam definidos por votação dos afiliados em sua assembleia.

A CONMEBOL enfatiza que a capacidade de alocação de expectadores será atualizada, cujo projeto inicial que já conta com possibilidade de futura expansão, para 60 mil lugares, caso a Coligação Sul-Americana seja a anfitriã escolhida para sediar os jogos mundiais.

Inicialmente, os planos da Confederação Sul-Americana de Futebol era perfazer uma candidatura com um quinto afiliado, adicionando a Colômbia ao projeto inicial. Entretanto, a FIFA negou o quantitativo excedido de países anfitriões.

Candidatura à Copa de 2030
Candidatura à Copa de 2030 / foto: OF

Atualmente, a disputa pela escolha para sediar a Copa do Mundo FIFA de 2030 conta apenas com a concorrência dos países Espanha, Portugal e Marrocos, que também formam uma aliança. Os países procuraram efetivar parcerias com outras nações, pois o número de cidades para realização da competição deve ser maior devido ao aumento do número de times qualificados para o torneio, e consequentemente de partidas disputadas, que já na próxima Copa do Mundo de 2026, a ser realizada pelo conjuntamente por Canadá, Estados Unidos e México, contará com a participação de 48 seleções.

O maior atrativo desta candidatura é o Uruguai, que sediou a primeira Copa do Mundo realizada em 1930. Inquestionavelmente seria mais simbólico realizar o grandioso torneio onde tudo começou, justamente no centésimo aniversário do primeiro campeonato realizado pela FIFA.

Estádio Centenário em Montevidéu
Estádio Centenário / foto: Marcelo Campi

Além dos planos para candidatura sul-americana como anfitriã da Copa de 2030, o estádio da CONMEBOL também servirá como palco das principais competições continentais com final única.

Compartilhar Facebook Compartilhar WhatsApp Compartilhar Telegram