A seleção brasileira foi destaque em 2019, com direito a gols e títulos de melhores do mundo.

E para  você que está com saudades das emoções da copa do mundo, este ano teremos copa do mundo feminina, a edição do campeonato será sediada na Austrália e na Nova Zelândia entre Julho e Agosto. Vale destacar que o último torneio contou com 24 países já este ano receberá 32 nações participantes, e claro que uma delas é a nossa seleção brasileira que busca pela nona vez alcançar o primeiro título feminino. 

Em 2019 o Brasil lutou pela vitória , mas acabou sendo eliminado nas oitavas de finais para a anfitriã França. A seleção feminina se tornou uma das favoritas ao título até a prorrogação, mas a derrota por 2 a 1 adiou mais uma vez o sonho do caneco. O time de Marta, Cristine e cia movimentou os torcedores brasileiro, com uma classificação logo no início do campeonato, que para muitos era considerado algo improvável. 

A oitava edição da copa foi marcada pelos Hat-Trick de Cristiane que marcou 3 gols contra a seleção jamaicana, entrando para história mundial e o pênalti marcado pela Marta que garantiu a nossa camisa 10 o título de maior artilheira da história das copas do mundo masculina e feminina. 

Em 2022 as brasileiras levaram o título da Copa América com vitória de 1x0 sobre a Colômbia. O time de Pia Sundhage passou por um processo de renovação nesta temporada, foram 19 jogos com 12 vitórias, três empates e três derrotas. Soma-se ao ano, a sequência de dez jogos de invencibilidade entre junho e novembro. A sueca que terá a missão de liderar a Seleção Feminina em sua primeira Copa do Mundo tem grandes expectativas de sucesso. 

Este ano o Brasil está no grupo F da competição ao lado da França, Jamaica e do  eventual vencedor do playoff C – Paraguai, Taiwan, Papua Nova Guiné ou  Panamá disputam a última vaga do grupo. 

Com estreia no dia 24 de julho em Adelaide, a Seleção Brasileira conta com o melhor resultado dentro do mundial, o vice-campeonato na Copa do Mundo de 2007, onde subiram ao pódio olímpico duas vezes, garantindo medalhas de prata em 2004 e 2008. Com a vitória este ano as brasileiras quebram  15 anos de gelo sem prêmios além de entrar para história com o time que possui uma das maiores jogadoras do mundo

Compartilhar Facebook Compartilhar WhatsApp Compartilhar Telegram