Os clubes receberão quantia recorde paga pela CBF

Copa do Brasil é conhecida por ser a competição mais democrática do país. Ela reúne 92 times de diferentes divisões do futebol brasileiro. É verdade que nem todos os clubes possuem chances reais de títulos. Entretanto, a premiação paga por cada fase é bem rentável para as equipes.

Nesta edição, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), pagará um total de R$ 416,9 milhões em premiação para as equipes participantes. O valor é 19% maior que a premiação da temporada passada (2022), quando foram distribuídos R$ 350,5 milhões. 

Confira a premiação por cada fase:

1ª fase: R$ 1,4 milhão (grupo I), R$ 1,25 milhão (grupo II) e R$ 750 mil (grupo III)

2ª fase: R$ 1,7 milhão (grupo I), R$ 1,4 milhão (grupo II) e R$ 900 mil (grupo III)

3ª fase: R$ 2,1 milhões

Oitavas de final: R$ 3,3 milhões

Quartas de final: R$ 4,3 milhões

Semifinal: R$ 9 milhões

Vice-campeão: R$ 30 milhões

Campeão: R$ 70 milhões

Divisão

Nas primeiras fases do torneio, as equipes são divididas em três grupos, de acordo com as divisões nacionais que disputam. O “grupo I” é de equipes da Série A, o  “grupo II” de equipes da Série B, e o “grupo III” das equipes das demais divisões.

Caso o campeão participe de todas as fases e esteja na Série A, o valor máximo a ser recebido é de R$ 91,8 milhões. Se o campeão entrar na 3ª fase, a premiação será de R$ 88,7 milhões. 

Recorde 

O aumento na premiação desse ano, se deve principalmente aos altos valores das vendas das cotas de TV. A Rede Globo, que já era detentora dos direitos de transmissão, renovou o contrato até 2026. O contrato anterior girava por volta de R$ 400 milhões anuais, agora a emissora pagará à CBF cerca de R$ 600 milhões.

Confira o valor total das últimas premiações da Copa do Brasil

  • 2023: R$ 416,90 milhões
  • 2022: R$ 350,46 milhões
  • 2021: R$ 316,03 milhões 
  • 2020: R$ 303,62 milhões
  • 2019: R$ 291,09 milhões
  • 2018: R$ 278,29 milhões 
Compartilhar Facebook Compartilhar WhatsApp Compartilhar Telegram